domingo, 27 de dezembro de 2009

Sobre a “morte” das fadas...

Fadas não morrem quando deixamos de acreditar nelas, mas sim, na criança dentro de nós. Assim, se passamos a convencer nossos iguais a fazer o mesmo, tornamo-nos responsáveis por verdadeiros “genocídios faéricos”. Você assume a responsabilidade?

(Guilherme Ramos, ‎21/12/2009, ‏‎18h19)

1 comentários:

Apolinário Júnior disse...

Atualmente procuro não matar nem mosquitos, imagine como guardo meus sonhos! Não me toquem nesse sonho...

Jr Vilanova.

Postar um comentário

Sua participação aqui é um incentivo para a minha criatividade. Obrigado! E volte mais vezes ao meu blog...

 
;