sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Leitura

Tenho 'medo' de lê-la.
(Um 'quase' exageiro)
Fazê-lo a faz tão presente,
Na minha frente,
Numa imaginação (até) carnal
Que a faz 'gente'
Mesmo quando ausente.

Suas letras, suas frases,
Sempre me comprazem (e atraem)
Como, a uma mariposa, a luz:
Você (simplesmente) seduz
Todo e qualquer leitor,
Que se entrega completamente
À sua literatura-torpor.

É assim que este ser se sente,
Estando (ou não) na sua frente.
Palavras do coração;
Sentimentos da mente...
Impossível conter: 'emoção'.
Verdade a dizer: 'razão'.
Assim me encontro. Contente.

(Guilherme Ramos, 13/11/2009, 13h31, coincidentemente... Mais um 'comentário' que virou 'post'. Inspiração: nada mais, nada menos que o último texto de Larissa Fontes. Eita menina 'sabida'! Rssss...)

4 comentários:

Apolinário Júnior disse...

Uma homenagem e tanto!

Muito bonito como sempre, Gui! Que bom que as novidades têm chagado com tanta força!

Apolinário Jr.

Larissa disse...

Porra, Gui! Sem palavras.

Guilherme Ramos disse...

Jr.: obrigado (mais uma vez...). Abração!

Lari: vc (apenas) merece, amiga! Bjo! (Ei! Que tal uma nova prosopoética juntos?)

Larissa disse...

Obrigada, mil vezes! Sério. :)
E lógico que aceito uma nova prosopoética. Que tal uma prosa, já que já temos versos?

P.s.: Vieram me pedir algum poema pra botar num espetáculo de um grupo (que agora eu esqueci o nome) que mistura poesia, música e teatro. Eu mostrei aquele poema/música que você montou daquele texto meu 'A vida inteira'. Depois que eu mostrei, eu fiquei pensando: pô, será que daria uma música legal? E eu achei que sim, ó! O que tu acha?

Postar um comentário

Sua participação aqui é um incentivo para a minha criatividade. Obrigado! E volte mais vezes ao meu blog...

 
;