segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Palavra Nunca Lida

Amor! Palavra nunca lida,
Mistério para a imaginação.
Amor? Palavra nunca dita.
Resposta? Ou mais uma questão?

Amor! Palavra que não se cala
Ainda que muitas vezes em vão.
Amor? O que você entende?
Lá no fundo do coração.

Amor! Penso que sim (pode ser)
Mas, muitas vezes, penso em vão
Amor? Difícil é tentar (só entender)
Sem cair no clichê (ah! isso não...)

Amor que vem sem que se queira
Duvida-se que seja tão violento
E nega-se se o medo tenta
Amor, quando se traduzirá? (Penso...)

Mistério da terra, da água, do fogo e do ar,
Transcende a razão - afinal é puro sentimento.
Ah! Hum! Sentir não por sentir (mas transfigurar)
Amor. Acima e além: quinto elemento.

(Guilherme Ramos e Larissa Fontes. Começou em março/2009... e não lembro quando foi concluído. Desafio peculiar: fazer um poema sobre "amor", o sentimento; não sobre seu efeito nas pessoas - como é tão comum, sobretudo, nas músicas. Bem, fica nossa humilde contribuição. E que venham outras inspirações/parcerias!)

1 comentários:

contatos imediatos disse...

Comentários cruzados... eu aqui, vc lá! Não foi ensaiado!rs...

É isso, a gente não tem como prever a hora e o momento que a inspiração vai pintar, mas quando pinta, taí o resultado: beleza e sensibilidade (com a pitade de bom humor que lhe é peculiar)

Adorei (de novo).
Jr.

Postar um comentário

Sua participação aqui é um incentivo para a minha criatividade. Obrigado! E volte mais vezes ao meu blog...

 
;