quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Simplesmente (...)


- Como é que alguém me deixa tão bem, ficando simplesmente assim?
- Assim como?
- Assim. Ao meu lado, puro e simples...
- Abraçado? Trocando olhares? Apenas?
- Apenas.
- Mas vale a pena.
- Vale.
- A maturidade nos dá esse poder. Às vezes queremos um colo, outras vezes um abraço amigo. E pouca libido.
- Libido. Tenho libido. Mas agora... Não quero. Quero você, simplesmente assim. Ao meu lado.
- Eu também, meu bem. Não há nada de errado.
- Primeiro o carinho, depois o sexo. Eu quero um afago.
- Eu também. E é por isso que quero ser lembrado.
- E vai ser, meu bem. Porque tesão, a gente "manera" com a mão.
- Já o amor...
- Ah, o amor é foda.
- Também.
- Falo foda, no sentido de ser muito melhor do que uma simples foda...
- Essa foi foda.
- Não, ainda não. Vai ser agora.
- O que, o amor?
- Não, meu amor, a foda.
- Vai ser agora?
- Vai. Ser. Foda.
- Ah! Adoro isso em você, amor.
- O quê? A foda?
- Não. Como você é foda com as palavras. Isso só aumenta minha libido.
- Libido. Amor. Foda. Tríade perfeita.
- Também acho. Vem cá, vem.
- Eu vou, amor. Eu vou. Vem também.
- Demorou...
- Mas chegou...
- Hummmmm...
- Ahhhhhh...
- Wowwwwwwww...
- Uhaergasfg...
- %#$%#%$%*¨(*&*)(*)*(¨&$...
- )**&¨%%#%$¨¨&¨*¨&)(**&¨%...
- ...
- ...
- ...
- ...
- ...
- ...
- Foi foda.
- Foi. Muito foda.

(Guilherme Ramos, 21/11/2012, 2h20.)
Imagem: Google.

1 comentários:

Carol disse...

Tu anda bem criativo para esse tipo de literatura. E dessa vez, misturou legal!
Jogo de palavras, como sempre, perfeitas!
Já disse que sou sua fã? Acho que um milhão de vezes, né? kkkkkkkkkkk

Maravilhoso, amigo!

Postar um comentário

Sua participação aqui é um incentivo para a minha criatividade. Obrigado! E volte mais vezes ao meu blog...

 
;